Antigamente…

Até hoje, ainda lembro da minha tenha idade, onde via minha mãe sair quase diariamente fazer tarefas corriqueiras em qualquer lar. Mas, não era apenas uma atividade doméstica como conhecemos hoje, ela tinha que ir buscar água no poço, levar pra casa em uma lata equilibrada na cabeça.

As roupas eram lavadas no rio, e colocada pra secar na cerca de arame farpado, ainda, tinha que ficar esperando secar, pro gado não comer a roupa. Ainda, tinha que buscar lenha no mato, pra fazer o almoço de cada dia, no sempre rude fogão a lenha. Era uma vida difícil, que a modernidade tratou de acabar com o sofrimento que era naqueles tempos. Mas, mesmo assim, é comum vermos as pessoas reclamarem de ter que lavar, passar, cozinhar, ainda classificando isso como trabalho “escravo”.

Embora o trabalho doméstico não tenha nenhuma remuneração, deve ser reconhecido por todos nós, mesmo com as máquinas de lavar, passar, as facilidades da modernidade, os fast-foods que trazem certo conforto às tarefas diárias. Mas nunca devemos nos queixar da nossa vida ser difícil, comparando com os que não tem dificuldade nenhuma, pois sempre tem uma multidão que não tem nem a metade da facilidade que temos

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: