Quer um tesouro de R$ 800 milhões?

Com a proximidade do fim da segunda guerra mundial, e a inevitável derrota, era necessário se desfazer de uma infinidade de provas, documentos e indícios dos crimes cometidos pelos nazistas na guerra. Entre as provas, haviam centenas de campos de concentração em toda Europa, uma infinidade de documentos de um sistema extremamente burocrático e os resultados das pilhagens promovidas nos países ocupados pelos integrantes do partido nazista, em seu ímpeto de dominar o mundo.
Dentre os artigos pilhados, estavam obras de arte, jóias, ouro, dinheiro e um sem número de utensílios valiosos roubados das vítimas da ocupação do pesadelo alemão. Hoje o que mais chama atenção da mídia global, é a suposta descoberta de um trem carregado com um tesouro, o qual os nazistas teriam escondido no limiar da sua derrota. Os supostos sortudos pedem 10% de todo valor, pra revelar o local onde teriam encontrado o tal trem, com 100 metros de comprimento, recheado de itens de valor incalculável. Mas, por que incalculável? Esse trem, traz, na sua bagagem, a alma de milhões de mortos durante a segunda guerra, e os utensílios que estariam ali, carregam inúmeras histórias de famílias separadas pra sempre, mortes, torturas e privações que nenhum tempo apagará. O “tesouro nazista”, como é chamado, está aguçando os instintos de muita gente, mas isso não lhes pertence. Talvez, nunca se descubra os reais donos de tudo aquilo, mas com certeza, quem pegar, não será o legítimo dono de tal riqueza. Mesmo que se distribua tudo aos seus verdadeiros herdeiros, nada poderá desfazer tanto sofrimento acumulado naquele trem ruim.

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: